Como seria o mundo sem distinção de gênero? [Resenha de “A mão esquerda da escuridão”, de Ursula K Le Guin]

Qual é a primeira pergunta que fazemos sobre um recém-nascido? A resposta é rápida, porém, e se a mãe dessa criança respondesse: “Esse ser não tem sexo”; ou, para quem nunca viu algo parecido, respondesse: “É um andrógeno”. A pergunta, no fundo, é: E se nossa sociedade não tivesse distinção de gêneros? Sem homem e […]

Uma janta bem servida, cercas e padrões [Resenha de “Os Despossuídos”, de Marx (Boitempo) e “O Touro Ferdinando” (animação)]

Meio da tarde de um sábado. Ainda é verão, embora os calendários já apontem que algumas folhas deveriam ficar amareladas nas árvores do Ibirapuera, o Central Park brasileiro. Um clima que é usado como vergonha nacional, principalmente por aqueles que vivem os ares nova iorquinos durante alguns anos da vida. Esses acreditam que a Paulista […]

[Crônica] Impressões de leitura: O que você pediria ao ser mais poderoso que o gênio da lâmpada? [Resenha “Fausto”, de Goethe (Editora 34)]

Vamos fazer um exercício de reflexão e abstração. Você, homem heterossexual, está com quase 40 anos e já é doutor e professor de uma universidade pública. Provavelmente favorecido pela vida para não precisar trabalhar nos anos de faculdade, mestrado e doutorado, dedicou todo esse tempo de “intensa pesquisa” para conhecer o que é a vida […]

Cinco minutos: espera, contatos frustrados e algumas voltas no parafuso. [Resenha da obra “A outra volta do parafuso”, de Henry James (Penguim)]

O calor infernal das tardes de São Paulo abrira espaço para os ventos quase gelados de setembro. Final de noite, quase começo da madrugada de um novo dia. Em casa apenas o autor deste artigo e suas duas gatas, Raja e Manila. Silêncio. Nem carros, nem motos, nem pedestres ousavam perturbar a calma e a […]